Movimento

Limpa Rio de Janeiro

Rio de Janeiro – 5 de junho

Domingo, 5 de junho. 400 catadores vinculados a 20 cooperativas. Mais de mil pessoas trabalhando na logística e organização de 20 EcoPontos. Cinco mil cidadãos recolhendo lixo que se acumula pelas ruas, calçadas, parques, praias e praças da cidade do Rio de Janeiro. O resultado: num intervalo de oito horas, 17 toneladas de resíduos sólidos destinados para reciclagem.

A ação do movimento Limpa Brasil Let’s Do It, que chegará a outras seis cidades (Guarulhos, Brasília, Campinas, Goiânia, Belo Horizonte e São Paulo) neste ano de 2011, teve o objetivo de chamar a atenção para os impactos do consumo desenfreado e do descarte negligente de resíduos sobre a saúde, além da necessidade de preservação dos bens comuns e do meio ambiente.

A partir dos mutirões de limpeza, o Limpa Brasil dará início a uma campanha educativa com duração de dez anos para estimular a sociedade a mudar seus hábitos. A iniciativa, executada em cooperação com a UNESCO e apoio institucional do Governo do Brasil, conta com patrocínio da Vale, Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil, Braskem, Oi e Coca-Cola (patrocinador da ação no Rio de Janeiro). Dentre os parceiros, destaque o Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR).

As 17 toneladas de materiais retirados de espaços públicos da capital fluminense no Dia Mundial do Meio Ambiente superam a marca de 12 toneladas apurada até às 14 horas do domingo, bem como a projeção do movimento Limpa Brasil Let’s do it!, de 14 toneladas ao fim dos trabalhos. Isso porque inclui informações sobre todos os materiais processados pelas cooperativas parceiras da iniciativa.

A mobilização dos cariocas para o 5 de junho foi articulada em várias frentes: veiculação de campanha institucional em emissoras parceiras; distribuição, por voluntários, de 30 mil kits (contendo dois sacos de polietileno verde, 100% reciclável) para o dia da ação; articulação com entidades governamentais, empresas parceiras e organizações da sociedade civil (com destaque para universidades, entidades religiosas e clubes esportivos).

Na quinta-feira (2), a partir da mobilização, a organização do movimento ministrou oficinas para os voluntários. No dia 5, a partir das 9 horas e até às 17 horas, a capital carioca manteve em funcionamento 20 EcoPontos – sete deles na zona sul, três na região do Centro e Tijuca, três na zona oeste, e seis na zona norte.

Nestes locais, os materiais coletados pela população foram triados. Os resíduos recicláveis foram depositados em caçambas cedidas pela BrasilPET e encaminhados para as cooperativas de catadores. Quanto aos rejeitos, foram recolhidos pela Comlurb (Companhia de Limpeza Urbana), serviço de coleta da Prefeitura.

Para mais informações, clique aqui